Óleo de coco

O óleo de coco é o mais novo bom moço do momento, a ultima moda ! Mas será que ele é tudo isso mesmo?

Em vários blogs e sites que falam sobre alimentação e saúde o que mais se vê é falando dos benefícios do óleo de coco, tais como ação antioxidante, redução do colesterol, auxilio no emagrecimento e melhora no sistema imunológico. Esse alarde em torno do óleo de coco se deu por um composto presente na gordura de coco extra-virgem o Ácido Laurico,  que é um ácido graxo saturado de cadeia curta.

É comprovado que este tem efeitos antimicrobianos, o que pode melhorar o sistema imunológico. Assim como todo óleo e gordura ele aumenta a saciedade o que leva a menor ingestão de alimentos, provável motivo pelo qual ajudaria no emagrecimento e sensação de inchaço.




É importante lembrar que não existe fórmula mágica para o emagrecimento, emagrecer é o resultado de gastar mais calorias do que se ingere. Shakes, suplementos, óleos, foram feitos para disponibilizar algo que seu organismo precisa, portanto não são indicados para o emagrecimento.

Os ácidos graxos saturados são os principais constituintes da dieta que causam um aumento no colesterol plasmático, que pode levar a doenças do sistema circulatório. Por isso a sua ingestão deve ser controlada. Ainda não é um senso na literatura que o óleo de coco tenha realmente todos esses efeitos benéficos. Portanto a recomendação continua sendo a mesma, procure um profissional qualificado para que este adeque a sua dieta e inclua o óleo de coco.

O único profissional que é capacitado para isso é o Nutricionista.
Segue uma matéria sobre óleo de coco, da Nutricionista: Juliana Toledo

Dicas para uso: Substitua a manteiga da pipoca pelo óleo de coco, pode ser utilizado para finalizar pratos quentes como peixes e arroz, ou até mesmo para temperar saladas, assim como em iogurtes, saladas de frutas, ou misturado a granola.