Estrias e celulites, como não tê-las

Estrias e celulites são algumas das inimigas da beleza feminina mais difíceis de se tratar e também que causam mais desconforto as mulheres hoje em dia.

Apesar de existirem diversos tratamentos estéticos, como microdermoabrasão, aplicação tópica de alguns ácidos, laser, carboxiterapia, peeling entre outros, nenhum apresenta um resultado tão satisfatório, pois esses tratamentos melhoram a aparência, mas as estrias e celulites não somem.

As estrias são uma espécie de cicatrizes causadas pela ruptura das fibras elásticas que por vários motivos enfraquecem e não aguentam a tensão. Aparecem como lesões avermelhadas, com uma superfície fina e enrugada e com o tempo tornam-se esbranquiçadas. 

Aparecem na pele por diversos motivos, sendo influenciada por fatores genéticos, hormonais, quando há um aumento da produção de estrogênio, mais comum na adolescência e gravidez. Utilização de corticoides pois aumentam a retenção de líquidos, causando edemas e diminuindo a elasticidade da pele. Crescimento acelerado, e efeito sanfona causam um estiramento rápido na pele o que pode desencadear a ruptura das fibras elásticas.

As fibras elásticas são formadas principalmente por colágeno, então um consumo adequado dessa proteína pode contribuir para a não formação destas. Essa proteína é encontrada em carnes (principalmente as que estão próximas ao osso), gelatina, geleia de mocotó, peixes e ovos. Veja mais sobre o colágeno aqui.

O nosso organismo também precisa de Vitamina C para conseguir utilizar o colágeno de forma adequada, portanto é necessário uma ingestão diária de alimentos como laranja, acerola, caju, goiaba, pepino cenoura.

No mais manter a hidratação adequada também ajuda a minimizar  aparecimento de estrias.

As celulites são uma inflamação do tecido subcutâneo, que atinge a gordura localizada abaixo da pele, sua principal característica é o aspecto de "casca de laranja" da pele. Fatores como hereditariedade, hormonal (também ligado ao estrogênio), alimentação inadequada, fumo e alterações circulatórias estão diretamente ligados ao aparecimento da celulite.

Massagens e tratamentos estéticos dão bons resultados, porém não eliminam celulites. Já exercício físico, para redução do acúmulo da gordura, combinada com uma alimentação que ajude a reduzir a inflamação tem grande eficácia no tratamento. Evitar alimentos gordurosos, frituras e maioneses pois estes alimentos aumentam depósito de gordura subcutânea. O consumo de alimentos integrais, pães, arroz, cereais matinais ajudam a diminuir o teor de gordura corporal. 

Existem vários mitos sobre a celulite um deles é que usar calça aperta causa a celulite, isso é mentira, as calças podem piorar o quadro da celulite, mas não são a causa. O consumo de refrigerante também não causa, mas há um excesso de calorias nos refrigerantes o que leva ao aumento do acúmulo de gordura. O consumo elevado de sal também piora o quadro tendo em vista da retenção de água que o sal provoca.  A nicotina e o alcatrão presentes no cigarro provocam um engrossamento das paredes das artérias e veias, o que dificulta a circulação sangüínea, piorando a celulite. 

Hábitos incorretos são responsáveis pela maioria de nossas doenças, e se não por todas elas. Manter-se com uma aparência saudável está ligado diretamente com a alimentação e exercícios físicos. Hoje podemos afirmar que quem controla esse dueto vive mais e melhor. Procure bons profissionais que podem te orientar melhor quanto a alimentação e atividade física.

O único profissional habilitado a propor mudanças nos hábitos alimentares é o Nutricionista.